Nós te ajudamos com:

Certificação Digital em Sumaré e Região

Faça seu Certificado Digital na região de Campinas com todo o conforto, rapidez e excelente atendimento! Não precisa nem sair da sua empresa se não quiser!

Saiba Mais

2 dicas para ter mais tempo na sua empresa

18 de agosto de 2017

2 dicas para ter mais tempo na sua empresa Todo empreendedor vive tentando arrumar mais tempo para conseguir novos clientes, não é? Você tem aquela escola de idiomas, por exemplo, e não consegue trazer tantos alunos quanto gostaria? Neste vídeo eu dou 2 dicas de como ter mais tempo para conseguir mais alunos para sua […]

Cases

Abertura de empresa e aconselhamento

Após terminar seu contrato CLT o sócio-fundador, Diego Marques, ficou imerso em uma série de questionamentos. Por onde começar? Que tipo de empresa abrir? Quais os custos para isso? Foi quanto procurou a eQuality para sanar suas dúvidas de uma vez por todas.

Blog

Parcelamento da Receita Federal é adiado

1 m | Parcelamentos

Não pode ler agora? Ouça a matéria clicando no player: O PERT (Programa Especial de Regularização Tributária), parcelamento da Receita Federal aberto em 2017 para empresas que não sejam optantes pelo Simples Nacional, é uma ótima oportunidade para colocar os tributos em dia. Inicialmente o prazo para adesão ao Parcelamento da Receita Federal era até 31 de agosto, mas depois de diversos segmentos da sociedade solicitarem, foi prorrogado o prazo para até 29 de setembro de 2017, pela Medida Provisória nº 798/2017. Tome muito cuidado com as seguintes observações: O prazo para aderir ao parcelamento da Receita Federal foi adiado para o dia 29/09, e não dia 30, por ser aquele o último dia útil do mês; As parcelas de Agosto e Setembro deverão ser pagas de forma cumulativa, ou seja, o Governo permitiu fazer a adesão até 29 de setembro mas para não “bagunçar” os vencimentos das parcelas em 2018 ficou estipulado que deverá ser feito o pagamento das duas parcelas (Agosto e Setembro) até 29/09; As demais regras do PERT continuam sem alterações, ou seja, empresas do Simples Nacional não podem parcelar seus débitos por este Programa. Assista este vídeo com as principais regras que fizemos assim que saiu o parcelamento da Receita Federal. Você também poderá ver este artigo que temos aqui no blog falando sobre este assunto. [embedyt] https://www.youtube.com/watch?v=HIIg3fpf_lY[/embedyt] O mais importante sobre parcelamentos Você (ou sua empresa) nunca deve parcelar os débitos apenas para cumprir uma formalidade ou para se manter em um determinado regime tributário. Toda vez que você parcela seus débitos, você ou seu Contador assina uma confissão de dívida digitalmente, através do certificado digital. Com esta confissão o processo de cobrança pode acelerar no futuro e atingir mais facilmente seus bens. Dívida tributária é assunto sério e se você negligenciar pagará o preço no futuro. O mais sensato é sempre parcelar depois de fazer uma análise do fluxo de caixa da empresa, evitando que depois não tenha os recursos para honrar o parcelamento. Não caia na armadilha de parcelar apenas para “cumprir tabela”. Se tiver mais dúvidas sobre o Parcelamento, não deixe de comentar abaixo.

0

Continuar lendo...

Conheça e aprenda a reduzir os custos fixos de uma escola de idiomas

2 m | Escola de idiomas

Quando se está envolvido na gestão de uma escola de idiomas, custos é uma palavra que faz parte do cotidiano. Ser capaz de identificar os custos fixos e organizá-los através de uma boa gestão é uma das melhores formas para entender como reduzi-los, além de ser um diferencial na hora de manter a vantagem competitiva diante da concorrência. Logo, é extremamente necessário que você conheça e aprenda a reduzir os custos fixos de sua escola de idiomas. Vamos descobrir mais! Escola de idiomas – o que são custos fixos Os custos fixos são todos aqueles gastos que permanecem constantes, independentemente de aumento ou redução na quantidade produzida/adquirida/vendida. Aplicando este conceito em sua escola de idiomas, cabe o seguinte exemplo: Se sua escola de idiomas arca com o aluguel de um prédio na faixa de R$2.500,00 mensais (locando um espaço com capacidade para suportar 100 alunos), tanto faz ela atender 25 ou 80 alunos - o custo será o mesmo. Ou seja, até o limite de 100 alunos, seu aluguel será os mesmos R$ 2.500,00. Assim, os custos fixos somente irão variar em função da produção (quantidade de alunos atendidos) quando um certo patamar for rompido. Escola de idiomas – quais são seus custos fixos Os custos fixos de uma escola de idiomas podem ser associados aos desembolsos atribuídos ao produto final, e eles dificilmente sofrem alterações em função do número de alunos atendidos. Veja quais são os custos fixos de uma escola de idiomas: Salários; Aluguel; Impostos; Materiais de limpeza; Materiais de escritório; Telefone; Conservação; Pró-labore; Encargos sociais; Serviços de vigilância; Despesas com contador, etc. É importante você saber também que despesas com água e energia são custos fixos e variáveis ao mesmo tempo. Isso acontece porque parte do valor destas contas não é alterada em função da produção de sua escola de idiomas (por exemplo, energia gasta nos setores administrativos); a outra, entretanto, sensivelmente sofrerá variação em relação à produção (eletricidade demandada com o funcionamento de uma sala de aula, por exemplo). Vale salientar também que a depreciação (desvalorização no valor de equipamentos e máquinas) faz parte dos custos fixos. Entendeu? Certo. Agora que você já sabe o que são e quais são os custos fixos de uma escola de idiomas, aprenda como reduzi-los. Escola de idiomas – como reduzir os custos fixos Antes de tomar qualquer ação para reduzir os custos fixos da sua empresa, você deve compreender como funciona sua estrutura empresarial, analisar e descobrir qual a realidade financeira atual de seu negócio e definir quais são seus objetivos. Tudo isso servirá para você desenvolver métodos e técnicas eficientes para atingir tal propósito. Veja estas dicas para reduzir os custos fixos de sua escola de idiomas: Otimizar a jornada de trabalho – uma jornada de trabalho adequada e eficiente reduz o consumo de energia e gasto com horas extra. Investir em novas tecnologias – substituir lâmpadas incandescentes por fluorescentes, utilizar torneiras automáticas e outros dispositivos ecologicamente corretos, equipamentos eletrônicos que consomem menos energia; utilidades da internet (viodeoconferências, ligações gratuitas, etc.). Encontrar quais funções podem ser terceirizadas – segurança e limpeza são alguns dos exemplos comuns. Faça uma análise de desempenho de seus colaboradores e se prepare, em alguns casos, para eventuais demissões. O importante é manter-se focado no seu objetivo e estar com pessoas satisfeitas que realmente apresentem resultados positivos para sua escola de idiomas. P.S.: os custos fixos de uma escola de idiomas franqueada vão além daqueles de um negócio tradicional, pois, possui custos próprios do sistema. Neste caso, você deve contar com o auxílio de uma assessoria especializada em franquias para compreender melhor sobre a redução de seus custos fixos. Portanto, reduzindo os custos fixos de uma escola de idiomas você terá maior base para desenvolver planos estratégicos mais assertivos e visão integral da margem de contribuição. Aproveite e confira algumas dicas para aperfeiçoar o processo de gestão da sua escola de idiomas. Gostou? Deixe seu comentário! Fale conosco e potencialize sua empresa! Um forte abraço.

0

Continuar lendo...

As 10 maiores dúvidas sobre contabilidade para advogados

6 m | Advogados

Recentemente tem aumentado bastante a oferta do serviço de Contabilidade para Advogados. Basta o(a) Doutor(a) fazer uma pesquisa rápida no Google para descobrir diversas opções. E a variedade de preços é bem grande, chegando a quase 600%. Isso mesmo! Aí o que sobra são dúvidas e faltam respostas. Neste artigo vamos mostrar à(o) Doutor(a) se realmente vale a pena abrir um CNPJ, ou não. Para isso reunimos as 7 perguntas mais comuns sobre Contabilidade para Advogados. Veja abaixo: 1- Advogado pode optar pelo Simples Nacional? Sim, pode fazer a opção e os prazos são iguais aos das demais empresas, ou seja: em até 180 dias a partir da data da constituição junto à OAB, ou em até 30 dias após a liberação do cadastro da Prefeitura do município onde está sediado o escritório. Também é possível optar pelo Simples Nacional no mês de Janeiro de cada ano. As empresas de serviços advocatícios se enquadram no Anexo IV do Simples Nacional. A tabela é esta abaixo: 2- Quais são as etapas de abertura de uma Sociedade de Advogados? Para abrir um CNPJ, seja como Sociedade pura ou Sociedade Individual de Advocacia, é necessário cadastrar a nova Pessoa Jurídica nos seguintes órgãos: OAB: registro do Contrato Social ou Ato Constitutivo e pagamento da anuidade, se for o caso; Receita Federal: processo eletrônico para solicitação do CNPJ, que é feito pelo REDESIM; Prefeitura Municipal: autorização para emissão de notas fiscais e obtenção do alvará de localização e funcionamento, se for o caso; Previdência Social e Caixa Econômica Federal: com a entrega da GFIP digitalmente, devidamente preenchida, a empresa fica corretamente cadastrada nestes órgãos públicos, evitando assim que, quando forem efetuados recolhimentos de encargos de funcionários do escritório, futuramente, ou até mesmo o INSS dos sócios, não sejam perdidos os recolhimentos, gerando retrabalhos desnecessários. Além disso, com estas informações em dia a obtenção de Certidões Negativas de Débitos será muito mais fácil. 3- Registrei o contrato social na OAB e agora preciso pedir o CNPJ e a inscrição municipal. como fazer? Como é necessário preencher uma série de informações e códigos no REDESIM (conforme pergunta 2) que, estando errado, poderão impedir o enquadramento da empresa no Simples Nacional, por exemplo, é aconselhável que o(a) Doutor(a) procure um escritório de cstrong>Contabilidade para Advogados, evitando erros e problemas futuros. Depois de feito o processo eletrônico na Receita Federal, precisará acompanhar o processo, obter o DBE (Documento Básico de Entrada) do CNPJ, assinar, reconhecer firma em cartório e levar, juntamente com a cópia autenticada do Contrato Social ou Ato Constitutivo da Sociedade, até a Agência ou Delegacia da Receita Federal da sua jurisdição. Em geral a liberação do CNPJ acontece em até 24 horas a partir da protocolização destes documentos. Depois de obter o CNPJ é hora de cadastrar a empresa na Prefeitura Municipal. Cada Prefeitura tem um procedimento próprio e em algumas já é possível fazer boa parte dos trâmites pela Internet. 4- Sociedade de Advogados não pode utilizar nome fantasia? Não pode, conforme Artigo 16 do Estatuto da Advocacia e da OAB. Veja o que está escrito: “Art. 16. Não são admitidas a registro nem podem funcionar todas as espécies de sociedades de Advogados que apresentem forma ou características de sociedade empresária, que adotem denominação de fantasia, que realizem atividades estranhas à advocacia, que incluam como sócio ou titular de sociedade unipessoal de advocacia pessoa não inscrita como Advogado ou totalmente proibida de advogar.” 5- Que CNAE (Classificação Nacional de Atividades Econômicas) deve ser utilizado para Sociedade de Advogados? Deve ser utilizado o CNAE 6911-7/01, cuja descrição é “Serviços advocatícios” e também compreende as seguintes atividades: Representação legal dos interesses de uma parte contra outra, diante de tribunais ou de outros órgãos judiciais, realizada por Advogado ou sob sua supervisão, tais como: aconselhamento e representação em ações civis, aconselhamento e representação em ações criminais, aconselhamento e representação em ações administrativas, aconselhamento e representação em ações trabalhistas e comerciais; Assessoria geral e aconselhamento e a preparação de documentos jurídicos, tais como: estatutos sociais, escrituras de constituição, contratos de sociedade coletiva ou documentos similares relacionados à formação de sociedades, contratos, inventários, etc. 6- Compensa mais ser Pessoa Jurídica ou trabalhar como autônomo? Para mostrar se algo é viável ou não, nada melhor que cálculos, não é? Então vamos ver na prática: um Advogado que ganhe R$ 4.000,00 por mês, pagaria os encargos desta forma: Como empregado: R$ 705,00; Como Pessoa Jurídica: R$ 680,00; Como Autônomo: R$ 1.060,00. Podemos dizer que todo Advogado que receba R$ 4.000,00 ou mais por mês compensa se tornar uma Pessoa Jurídica. Além disso, dentro desta forma de tributação é possível efetuar a distribuição de lucros que, em casos de faturamentos superiores a R$ 10.000,00, torna-se um benefício fiscal importante. Previsto na Resolução CGSN nº 94 de 2011, que regulamentou a Lei Complementar nº 123 de 2006, em seu Artigo 131 é possível notar que a distribuição de lucros pode ser feita inclusive em valor superior à presunção de lucro quando houver escrituração contábil, que é um atributo exclusivo do Contador. 7- O que é uma Sociedade Unipessoal de Advocacia? Ela pode optar pelo Simples Nacional? A SIA (Sociedade Individual de Advocacia), como também é chamada, foi criada pela Lei nº 13.247/2016, que alterou o Artigo 15 do Estatuto da Advocacia (Lei nº 8.906/1994). É um tipo de empresa que pode ser formada por um único advogado. Um grande benefício deste tipo de Sociedade é que não paga anuidade da Pessoa Jurídica. A questão da opção pelo Simples Nacional ficou duvidosa de início, já que o Artigo 3º da Lei Complementar nº 123/2006 diz: “... serão consideradas ME (Microempresas) e EPP (Empresas de Pequeno Porte), a sociedade empresária, a sociedade simples, a empresa individual de responsabilidade limitada e o empresário a que se refere o art. 966 da Lei n° 10.406, de 10 de janeiro de 2002 (Código Civil), devidamente registrados no Registro de Empresas Mercantis ou no Registro Civil de Pessoas Jurídicas.” Mas o Artigo 2º da Resolução CGSN nº 94/2011, que regulamentou a mencionada Lei Complementar, dispunha assim: “... considera-se microempresa (ME) ou empresa de pequeno porte (EPP) a sociedade empresária, a sociedade simples, a empresa individual de responsabilidade limitada ou o empresário a que se refere o art. 966 da Lei n° 10.406, de 10 de janeiro de 2002, devidamente registrados no Registro de Empresas Mercantis ou no Registro Civil de Pessoas Jurídicas, conforme o caso, e a sociedade de advogados registrada na forma do art. 15 da Lei n° 8.906, de 4 de julho de 1994.” Mas tudo ficou mais tranquilo após a OAB solicitar a tutela antecipada na 5º Vara Federal, onde a MM. Juíza, Dra. Diana Maria Wanderlei da Silva, proferiu sentença em favor dos Doutores Advogados, conforme processo nº 0005447-27.2016.4.01.3400 daquela vara. Portanto, pode optar pelo Simples Nacional e tributar a empresa pelo Anexo IV, conforme item 1 acima. 8- Uma Sociedade de Advogados precisa ter um Contador? Uma coisa que o Doutor e a Doutora tem muito mais claro que outros profissionais é que se um cidadão ou uma empresa tem um rol muito grande de bens, ou se é alguém que tem diversos processos judiciais contra si ou, ainda, alguém que quer obter êxito em alguma demanda que pode ser resolvida administrativamente, ninguém mais indicado que um Advogado para defendê-lo(a) e desenvolver um trabalho definitivo para aquela pessoa ou empresa, certo? Quanto se trata da contabilidade, das obrigações acessórias, da folha de pagamento e do controle financeiro do seu escritório, o Contador é a pessoa mais indicada para te ajudar. Ainda mais quando o escritório de contabilidade faz mais que o cálculo dos impostos e entrega das declarações. Além disso, conforme explicado no item 6 acima, para que seja feita a distribuição e lucros da Sociedade de Advogados, assim como qualquer empresa, é necessária a escrituração contábil devidamente assinada por um Contador legalmente habilitado. 9- Posso eu mesmo fazer o Contrato Social e o Contador apenas abrir o CNPJ? Ninguém mais adequado que o(a) Doutor(a) para fazer o Contrato Social (ou Ato Constitutivo, no caso da Sociedade Individual). Mas quem decide é o(a) Doutor(a). 10- Quanto vou gastar para abrir um CNPJ? Existem variáveis que podem definir o preço dos serviços e das taxas. Mas para isso temos um time especializado para atender Advogados de todo o Estado de São Paulo. Deixe seus dados conosco. Aproveite e comente mais abaixo o que achou deste post, porque nos ajuda muito a melhorar cada vez mais o conteúdo que disponibilizamos para todos os Advogados que nos seguem. Conclusão Em muitos casos, é bem provável que o(a) Doutor(a) esteja pagando mais impostos como autônomo ou empregado de um escritório do que se tivesse um CNPJ. new RDStationForms('abra-seu-cnpj-agora-f56e75b33e517b2a0af8-html', 'UA-66985908-1').createForm();

0

Continuar lendo...